Blog Ourofino

Os melhores conteúdos em Saúde Animal

Garrotilho em Equinos

Uma doença altamente contagiosa

Garrotilho em Equinos

Equinos

Segunda-feira, 09 de Março de 2015

Por Raquel Albernaz , Especialista Técnica Saúde Animal linha Equinos

A adenite equina, conhecida popularmente como garrotilho, é uma doença infecciosa causada pela bactéria Streptococcus equi. A doença é transmitida pela via oral e nasal, sendo que a bactéria pode ser veiculada pelo contato direto ou indireto entre os animais.

Após a penetração em um novo hospedeiro, o S. equi é detectado nos linfonodos da cabeça poucas horas após a infecção. No interior do linfonodo o organismo se multiplica lentamente, iniciando o processo de formação dos abscessos característicos da doença. 

Os primeiros sinais clínicos são observados geralmente 7 a 12 dias após a infecção. Normalmente os animais apresentam febre, tosse, anorexia, depressão e corrimento nasal seroso e posteriormente mucopurulento. A sequência de eventos é seguida pela formação de um aumento de volume nos linfonodos da cabeça e formação de abscesso. Nestes casos, o equino pode manter o pescoço baixo e estendido, assim como relutar em deglutir água ou alimentos.

O nome popular garrotilho vem de strangles, ou estrangulamento. O equino pode encontrar dificuldades para respirar pela pressão dos linfonodos aumentados de tamanho. No curso natural da doença os linfonodos tornam-se flutuantes e fistulam para o meio externo ou interno após 7 a 14 dias do início dos sinais iniciais da doença. Após este evento a hipertermia normalmente cede e se inicia a cura clínica da enfermidade.

Tendo em mente o caráter contagioso da doença, os animais afetados devem ser imediatamente isolados para evitar a disseminação do agente infeccioso. O equino portador deve ser isolado pelo período mínimo de 4 a 5 semanas. Cuidados de desinfecção devem ser tomados também com as baias, cochos, escovas ou qualquer ferramenta que tenha entrado em contato com o animal doente.

Após o isolamento do doente, a terapia deve ser direcionada para a intensificação da maturação e drenagem dos abscessos. Este processo pode ser realizado por meio de aplicação local diária de compressas quentes e cataplasmas sobre o abscesso.  No momento apropriado, a punção da parte ventral do abscesso também pode ser realizada pelo Médico Veterinário. Após este processo, a limpeza local é realizada com iodo-povidona 3 a 5%.

Alguns equinos com o curso avançado da doença demandam tratamento antimicrobiano. Nos casos de febre, anorexia, depressão, letargia ou dispneia resultante da tumefação grave de linfonodos retrofaríngeos que não seguem o curso natural da doença o tratamento sistêmico com penicilina pode ser recomendado. O antibiótico Penfort PPU da Ourofino é indicado para estes casos. A febre pode ser controlada com fármacos antiinflamatórios como o flunixim meglumine (Desflan) e a dipirona (Finador).  

A prevenção da doença ainda continua sendo um desafio para o criador de equinos. Desta forma, o garrotilho deve ser controlado de forma estratégica, sendo que, os planos são utilizados para minimizar sua incidência e controlar o surto da infecção.

O tratamento do garrotilho deve ser realizado com medicamentos que atuam no controle da febre e da infecção.

 

 

Referências:

SCHILD, A. L. Infecção por Streptococcus equi (Garrotilho). In: CORREA, R. F.; SCHILD, A.L;  MÉNDEZ, M. D. C.; LEMOS, R. A.A. Doenças de Ruminantes e Equinos. São Paulo: Varela, 2006, p. 265-270.

SWEENEY, C. R. Infecção por Streptococcus equi (Garrotilho). In: SMITH, B. P. Medicina Interna de Grandes Animais. São Paulo: Manole, 2006, p. 504 – 507.

CORRÊA, W. M.; CORRÊA, C. N. M. Enfermidades por Bactérias. In: _______Enfermidades Infecciosas dos Mamíferos Domésticos. Rio de Janeiro: Medsi, 1992, p. 113 a 115.

 

Compartilhe esta notícia:

Comentários

Maira Nunes

Domingo, 21 de Janeiro de 2018

Oiee sou maira tenho um potro de dois anos american troter,esta com uma toci pouca,ja dei remédio pra garrotilho,Vaz quatro dias,quanto tempo leva para a cura total.agradecida

Ourofino Saúde Animal

Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018

Oi, Maira! O indicado é que você procure o seu médico-veterinário para avaliar clinicamente o animal. Somente assim você terá o diagnóstico correto e a orientação para o melhor tratamento. Para mais informações, converse com o nosso time de especialistas ligando gratuitamente para 0800 941 2000, de segunda a sexta-feira (exceto feridos), das 8h às 17h. Obrigado.

kaola

Sábado, 11 de Novembro de 2017

A doença garrotilho causa inchaço em equinos?

Ourofino Saúde Animal

Quinta-feira, 16 de Novembro de 2017

Olá, Kaola! O garrotilho pode apresentar diversos sinais clínicos, entre eles: febre, tosse, anorexia, depressão, corrimento nasal seroso e posteriormente mucopurulento. A sequência de eventos é seguida pela formação de um aumento de volume nos linfonodos da cabeça e formação de abscesso. Lembre-se sempre de consultar um médico-veterinário para o correto diagnóstico e tratamento dos animais.

Claudinei

Quarta-feira, 13 de Setembro de 2017

Boa tarde. Tenho um potro de dez meses que a um mês está com sintomas de garrotilho, no entanto está sem secreção, adquirir o medicamento da ouro fino penfort, porém não souberam na agropecuária me dizer qual a quantidade aplicar no potro. Desde já obrigado

Ourofino Saúde Animal

Quarta-feira, 13 de Setembro de 2017

Olá, Claudinei! De acordo com as orientações de bula, é indicado utilizar o Penfort PPU na dosagem de 1 ml para cada 8 kg de peso animal. Se necessário, poderá repetir a dosagem após 24 horas. O volume aplicado para cada local não deverá ultrapassar 10 ml. Obrigado.

Anderson Silva

Quinta-feira, 20 de Julho de 2017

Minha égua está com a respiração franca o que poder ser?

Ourofino Saúde Animal

Terça-feira, 25 de Julho de 2017

Olá, Anderson. O indicado é que você consulte um veterinário para examinar o animal pessoalmente em sua propriedade. É necessário um exame completo para que você receba as orientações ideais. Também estamos à disposição pelo 0800 941 2000. Nossos horários de atendimento são de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 17h. Obrigado por acompanhar o nosso blog.

Fabrício

Quinta-feira, 06 de Julho de 2017

Minha Égua está com garrotilho, estágio moderado bem pouca secreção na narina e com abscesso do tamanho de uma bola de ping pong no linfonodo, a pergunta é quantos dias aproximadamente devo aplicar o antibiótico penfort ppu, obrigado.

Ourofino Saúde Animal

Sexta-feira, 14 de Julho de 2017

Prezado Fabrício, tudo bem? Dependendo da gravidade do quadro pode ser interessante associar anti-inflamatório e outro antimicrobiano. A Ourofino oferece em seu portfólio soluções como o Maxicam 2% para te auxiliar nesse caso. É importante que você agende uma consulta com o veterinário para avaliar clinicamente o animal e indicar o tratamento adequado para o caso. Obrigado por acompanhar o nosso blog.

fernando moraes

Quarta-feira, 10 de Maio de 2017

minha egua comessou a sangrar pelo nariz sera que isso e um sinal de garrotilho.

Ourofino Saúde Animal

Quinta-feira, 11 de Maio de 2017

Fernando, o sangramento nasal em equinos pode ocorrer em virtude de diversas enfermidades e muitas vezes pode ser um sinal secundário de uma infecção respiratória. Para o correto diagnóstico e tratamento de sua égua, recomendamos que entre em contato com um médico-veterinário para avaliar a égua pessoalmente.

Fernando

Domingo, 30 de Abril de 2017

Gostaria de saber qual e o remedio certo a ser usado nessa doença.

Ourofino Saúde Animal

Quarta-feira, 03 de Maio de 2017

Olá, Fernando. A adenite equina, conhecida popularmente como garrotilho, é uma doença infecciosa causada pela bactéria Streptococcus equi. Em alguns casos em que o quadro da doença está avançado, pode ser indicado o uso de penicilina. O antibiótico Penfort PPU da Ourofino pode ser indicado para estes casos e a febre pode ser controlada com anti-inflamatórios como o flunixim meglumine (Desflan) e a dipirona (Finador), porém é necessário que um médico-veterinário avalie o animal nesses casos para a correta indicação do tratamento. Obrigado por acompanhar o blog.

mario gois

Terça-feira, 28 de Março de 2017

queria saber se o garrotilho pode ser na palheta do animal um amigo me falou que uma egua dele teve na anca meu cavalo inchou do machinho ate na palheta agara me falaram que podia ser garrotilho isso pode ser gostaria de uma resposta enviada no meu email obrigado

Ourofino Saúde Animal

Quinta-feira, 30 de Março de 2017

Olá, Mario. Nesses casos é necessário solicitar auxílio do médico-veterinário para fazer a avaliação clínica do animal, diagnóstico e indicação do tratamento mais adequado. Para casos de garrotilho, a Ourofino Saúde Animal conta com soluções como o Penfort PPU, que pode te ajudar. Não deixe de conversar com o veterinário sobre as orientações específicas para o seu cavalo. Abraços.

Edgar Alves do Nascimento Junior

Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

garrotilho passa para humano.

Ourofino Saúde Animal

Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Olá, Edgar. O garrotilho é uma doença infecciosa que ocorre exclusivamente em equinos. Não há risco de transmissão para humanos. Obrigado por acompanhar o blog.

Itamar

Quinta-feira, 17 de Novembro de 2016

Minha potra tem 7 meses de idade, e já eprensenta secreção nasa. O que fazer ? É que medicamento aplicar ?

Ourofino Saúde Animal

Sexta-feira, 18 de Novembro de 2016

Olá, Itamar. O ideal é que você busque um médico-veterinário para examinar a sua potra pessoalmente em sua propriedade. É necessário um exame completo para que você receba as recomendações específicas para ela. Também estamos à disposição pelo 0800 941 2000. Nossos horários de atendimento são de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h30 às 17h30. Abraços.

Igor Alencar

Domingo, 06 de Novembro de 2016

Pena só ter achado esse artigo hj. Infelizmente dois dos meus animais morreram. E os outros estão isolados longe do local de ocorrência. Gostaria de saber como faço a desinfecção do local aberto onde eles passaram e confirmaram. Tem algum produto para pulverizar??

Ourofino Saúde Animal

Terça-feira, 08 de Novembro de 2016

Olá, Igor. Para auxiliar na desinfecção de baias e utensílios, a Ourofino Saúde Animal oferece o desinfetante CB-30 TA à base de uma amônia quaternária. O produto também pode ser utilizado para pulverização. É importante atentar-se à dose indicada para cada uso. Para mais informações, também estamos à disposição pelo 0800 941 2000. Nossos horários de atendimento são de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 8h30 às 17h30. Obrigado por acompanhar o nosso blog.

Lucas Patrick Soares Pereira

Terça-feira, 02 de Agosto de 2016

eu gostaria de receber todas as informações sobre equínos sobre doenças tratamentos delas e vitaminas e tal enfim tudo sobre equínos obrigado

Ourofino Saúde Animal

Segunda-feira, 08 de Agosto de 2016

Obrigado pelo comentário, Lucas. Nossa equipe entrará em contato com você em até 48 horas. Também estamos à disposição pelo 0800 941 2000.

Danny

Quinta-feira, 30 de Junho de 2016

Muito bom, adorei me ajudou muito, e os medicamentos ouro fino são muito bons resolvi meu problema obrigada

Ourofino Saúde Animal

Quinta-feira, 30 de Junho de 2016

Que bacana, Danny. Ficamos satisfeitos com sua mensagem. Obrigado.

aparecido

Sábado, 25 de Junho de 2016

oi Tenho um égua com garotinha queria saber se passa através da água

Ourofino Saúde Animal

Terça-feira, 05 de Julho de 2016

Olá Aparecido, agradecemos pelo seu contato. O garrotilho (adenite equina), é uma doença infecciosa causada pela bactéria Streptococcus equi. A doença é transmitida pela via oral e nasal, pelo contato direto ou indireto entre os animais. Por ser contagiosa, é indicado que isole esse animal dos outros (mínimo 4 a 5 semanas) e que realize a desinfecção de qualquer ferramenta que tenha entrado em contato com o animal tais como cochos (inclusive de água), escovas e a baia. Para o correto diagnóstico e tratamento, procure sempre um médico-veterinário.

Lucas Magdiel

Domingo, 03 de Abril de 2016

Qual remédio contra garrutilho posso aplicar na minha égua que esta prenhe

Ourofino Saúde Animal

Segunda-feira, 11 de Abril de 2016

Olá, Lucas. Após o isolamento do doente, a terapia deve ser direcionada para a maturação e drenagem dos abscessos. Este processo pode ser realizado por meio de aplicação local diária de compressas quentes sobre o local. No momento apropriado, a punção da parte ventral do abscesso também pode ser realizada pelo Médico-Veterinário. Após este processo, a limpeza local é realizada com iodo-povidona 3 a 5%. Alguns equinos com o curso avançado da doença precisam de tratamento antimicrobiano. O antibiótico Penfort PPU da Ourofino é indicado para estes casos. O inchaço e a dor podem ser controlados com fármacos antiinflamatórios como o Maxicam 2% ou Maxicam Gel. Visto que trata-se de um animal gestante, converse com seu Médico-Veterinário antes de iniciar qualquer terapia. A administração de fármacos em animais desta categoria deve ser justificada, considerando os riscos de administração e o benefício no tratamento do animal. Agradecemos pelo seu contato e permanecemos à disposição.

JUAREZ REZENDE REZENDE

Terça-feira, 10 de Novembro de 2015

Minha égua uma quarto de milha está com garrotilho secreção nasal e tosse. Está no décimo primeiro mês de gestação, qual remédio indicado. Por favor tenho urgência.

Ourofino Saúde Animal

Segunda-feira, 16 de Novembro de 2015

Olá Juarez, obrigado pelo seu contato. O garrotilho pode ser tratado com medicamentos à base de penicilina (Penfort® PPU). No entanto, como trata-se de um animal gestante, converse com seu veterinário sobre esta situação em específico. A administração do medicamento deve justificar seu risco nesta fase de vida do animal.

Deixe o seu comentário

Confira outros posts

Hipocalcemia: tratamento emergencial

Na produção de leite, o desafio metabólico é um dos maiores, pois a quantidade de energia  e de substrato utilizados é muito grande, além de variável conforme o nível produtivo desejado. Por isso, durante a vida produtiva ...

Confira
Ourofino Saúde Animal

Quimioprofilaxia: a prevenção necessária

A mudança de estação traz novamente uma das maiores preocupações do pecuarista, os carrapatos. Com os parasitas, problemas correlacionados a eles tendem a aparecer de maneira mais evidente, como a Tristeza Parasitaria Bovina (TPB), também conhecida ...

Confira
Ourofino Saúde Animal

Diarreias: diferenças importantes

Na primeira fase de vida dos bovinos, sem dúvida, as diarreias são uma das enfermidades mais comuns e causadoras de muitos prejuízos para o produtor rural. Sendo uma doença multifatorial, devemos classificar diarreias sempre no plural ...

Confira
Ourofino Saúde Animal
Carregar mais posts