Blog Ourofino

Os melhores conteúdos em Saúde Animal

Equinos

Equinos

Segunda-feira, 09 de Junho de 2014

Por Raquel Albernaz , Especialista Técnica Linha Equinos Ourofino

A leptospirose é uma zoonose amplamente disseminada pelo mundo. Causada pela infecção de diferentes espécies do gênero Leptospira spp., a doença ocorre principalmente em regiões de clima temperado, no final do verão e início de outono, e em regiões tropicais durante as estações chuvosas. Neste cenário, torna-se endêmica no Brasil e epidêmica principalmente em períodos chuvosos, visto que as leptospiras podem sobreviver em lagoas ou solos úmidos quando as temperaturas ambientais estão elevadas.

No início do processo infeccioso a bactéria causadora da doença penetra pela pele e mucosas e chega até o sangue. O resultado desta exposição dependerá da dose, virulência e susceptibilidade do hospedeiro. Algumas leptospiras causam hemólise intravascular, anemia, icterícia e hemoglobinúria. No útero da égua prenhe pode causar aborto e os fetos abortados assim como as secreções uterinas também são fonte de contaminação para outros animais.

A fase aguda da doença termina com o surgimento de anticorpos específicos e  fagocitose das leptospiras da circulação, que passam a se alojar nos túbulos renais. Neste novo local a bactéria é eliminada pela urina de forma assintomática, contaminando o meio ambiente e infectando outros animais.

Os principais sintomas em seres humanos são febre, cefaleia e dores musculares. Desta forma, além do impacto na saúde pública, a leptospirose é uma das importantes causas de perdas no agronegócio. Em equinos, o prejuízo é marcante no que se refere ao sistema reprodutivo pois a leptospirose está associada a baixos índices reprodutivos do plantel. Portanto, visto a sua importância social, sanitária e econômica, medidas de controle devem ser instituídas para sua erradicação.

Após a realização de testes sorológicos para a sua confirmação, o tratamento pode ser realizado com antibióticos, destacando-se a estreptomicina, penicilina e tetraciclina. A vacinação e testes sorológicos regulares para a verificação de novas infecções, associada ao controle das mesmas, geralmente são eficazes no combate aos novos surtos. É importante também realizar controle dos animais que ingressam na propriedade e drenagem ou isolamento de áreas alagadiças que podem conter o agente infeccioso.

Desta forma, recomenda-se que o controle da leptospirose seja feito de forma estratégica, visando minimizar o impacto econômico da doença. Medidas profiláticas, terapêuticas e de controle ambiental devem ser tomadas em conjunto para melhor aproveitamento da conduta tomada.


 

Para o tratamento da leptospirose dos equinos indica-se 25 mg/kg de Estreptomax em dose única.

 

Referências Bibliográficas

CORREA, F. R.; LEMOS, R. A. A. Leptospirose In: CORREA, R. F.; SCHILD, A.L;  MÉNDEZ, M. D. C.; LEMOS, R. A.A. Doenças de Ruminantes e Equinos. São Paulo: Varela, 2006, p. 275-288.

CORREA, W. M.; CORRÊA, C. N. M. Enfermidades por Bactérias. In: _______Enfermidades Infecciosas dos Mamíferos Domésticos. Rio de Janeiro: Medsi, 1992, p. 219 a 225.

HOWELL, D. A.; COLE., D. Leptospirosis: A waterborne zoonotic disease of global importance. The Georgia Epidemiology, v. 22, n. 8, 2006.

LEVETT, P. N. Leptospirosis. Clin. Microbiol. Rev., v. 14, n. 2, 2001.

PINNA, M. H.; VARGES, R.; LILENBAUN, W. Aplicação de um programa integrado de controle da leptospirose em equinos no Rio de Janeiro, Brasil. R. Bras. Ci. Vet, v. 15, n. 2, 2008.

Compartilhe esta notícia:

Comentários

Fernanda Cuan

Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

Bom dia! Encontrei fezes de rato encima de alguns fardos de feno. Esses fardos de feno foi descartados. Se algum fardo que tiver urina do rato e for dado para o cavalo, corre o risco da leptospirose?

Ourofino Saúde Animal

Quinta-feira, 26 de Outubro de 2017

Oi, Fernanda! Os meios mais comuns de infecção por leptospirose ocorrem por contato direto com animais infectados, solo ou água contaminada, além disso, também acontece por urina de animais portadores da doença. Ainda, os equinos contaminados podem transmitir leptospirose por meio da placenta, sêmen etc. Portanto, se um animal ingerir algum alimento contaminado com urina de um portador da doença, é possível que ele a adquira. Obrigado por acompanhar o nosso blog.

Cristina silverio

Sexta-feira, 21 de Julho de 2017

Tratamento para leptospirose cegera

Ourofino Saúde Animal

Sexta-feira, 04 de Agosto de 2017

Olá, Cristina! Nosso portfólio conta com o produto Estreptomax, indicado para o tratamento da leptospirose. Segundo a orientação em bula: 1,5mL para cada 20kg de peso do animal em dose única. É importante que você consulte um médico-veterinário para que receba o correto diagnóstico e indicação de tratamento específico para o animal. Obrigado.

MAKEY

Sábado, 15 de Julho de 2017

tudo bem, tenho uma égua que esta com uma doença chamada doença do gamba ,conhecida por bambeira qual medicamento devo usar

Ourofino Saúde Animal

Quinta-feira, 20 de Julho de 2017

Makey, tudo bem? Para o tratamento desse tipo de afecção são utilizados produtos à base de toltrazuril diariamente até que ocorra a melhora clínica no animal, o tempo varia de semanas ou até meses. Lembrando que é importante agendar uma consulta com o veterinário para examinar o animal pessoalmente e indicar o tratamento adequado para o caso. Obrigado por acompanhar o nosso blog.

oscar moraes

Terça-feira, 26 de Abril de 2016

Tenho um cavalo q está perdendo peso sendo q ele limpa o cocho come ração duas vezes ao dia mais verde e feno e cenoura, sal a vontade e agua limpa o q pode ser

Ourofino Saúde Animal

Segunda-feira, 02 de Maio de 2016

Olá, Oscar. Verifique com seu médico-veterinário se a quantidade de alimento oferecido (ração, feno) está adequada para os gastos energéticos do seu animal. Existem muitas causas de perda de peso em equinos, é importante que o veterinário faça o exame clínico do seu animal para o diagnóstico correto. Uma importante causa de perda da peso são as verminoses. Caso seu animal não esteja com o protocolo sanitário em dia, temos excelentes opções de tratamento na Ourofino. Fale com seu médico veterinário sobre a utilização dos nossos vermífugos (Aba Gel Composto, Iver Gel Composto, Moxi Duo ou Iver Pasta). Obrigada pelo contato.

tiago de souza

Sexta-feira, 17 de Julho de 2015

olá meu cavalo començou inchar os membros trazeiros esta com febre e todo parado e amarelado o veterinario acusou ser leptospirose e mandou tratar com penfort PPU 6 doses de 25 ml , a bula fala sobre essa infecsão.

Ourofino Saúde Animal

Segunda-feira, 20 de Julho de 2015

Olá Tiago, Para o tratamento da leptospirose dos equinos pode ser utilizado o antibiótico a base de penicilina da Ourofino: Penfort PPU na dose 1ml para cada 7Kg de peso corporal. As dosagens podem ser alteradas de acordo com a gravidade do quadro clínico, a critério do Médico Veterinário. Além de eliminar a infecção, é importante também pensar no bem estar do animal que está enfermo. Converse com seu veterinário sobre o alívio da febre e inchaço dos membros do seu animal. Uma possibilidade de tratamento nestes casos é o Maxicam da Ourofino, um anti-inflamatório a base de meloxicam. Obrigada pelo contato!

Ourofino Saúde Animal

Segunda-feira, 20 de Julho de 2015

Olá Tiago, Para o tratamento da leptospirose dos equinos pode ser utilizado o antibiótico a base de penicilina da Ourofino: Penfort PPU na dose 1ml para cada 7Kg de peso corporal. As dosagens podem ser alteradas de acordo com a gravidade do quadro clínico, a critério do Médico Veterinário. Além de eliminar a infecção, é importante também pensar no bem estar do animal que está enfermo. Converse com seu veterinário sobre o alívio da febre e inchaço dos membros do seu animal. Uma possibilidade de tratamento nestes casos é o Maxicam da Ourofino, um anti-inflamatório a base de meloxicam. Obrigada pelo contato!

roberto barreto

Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2015

Minha égua contaminou-se com leptospirose, fiz tratamento com estreptomax por 7 dias consecutivos, apliquei tbém Banamine, 12 litros de soro, cácio, B-12 e mercepton, confesso que teve uma melhora de 90%, hoje após 10 dias percebi que começou a bambear as pernas e voltou o amarelo dos olhos gengiva e língua, qual procedimento? Posso repetir o tratamento? É comum isso acontecer? Aguardo resposta. Obrigado.

Ourofino Saúde Animal

Quarta-feira, 04 de Fevereiro de 2015

Prezado Roberto, agradecemos pelo seu contato. É importante seguir as orientações do veterinário que examinou o animal e caso fiquem dúvidas, procure a opinião de um segundo profissional que possa examinar o animal. Orientamos ainda que procure o fabricante dos produtos utilizados para esclarecer possíveis dúvidas. Att.

Deixe o seu comentário

Confira outros posts

Hipocalcemia: tratamento emergencial

Na produção de leite, o desafio metabólico é um dos maiores, pois a quantidade de energia  e de substrato utilizados é muito grande, além de variável conforme o nível produtivo desejado. Por isso, durante a vida produtiva ...

Confira
Ourofino Saúde Animal

Quimioprofilaxia: a prevenção necessária

A mudança de estação traz novamente uma das maiores preocupações do pecuarista, os carrapatos. Com os parasitas, problemas correlacionados a eles tendem a aparecer de maneira mais evidente, como a Tristeza Parasitaria Bovina (TPB), também conhecida ...

Confira
Ourofino Saúde Animal

Diarreias: diferenças importantes

Na primeira fase de vida dos bovinos, sem dúvida, as diarreias são uma das enfermidades mais comuns e causadoras de muitos prejuízos para o produtor rural. Sendo uma doença multifatorial, devemos classificar diarreias sempre no plural ...

Confira
Ourofino Saúde Animal
Carregar mais posts